Entre os sintomas mais comuns do Transtorno do Espectro Autista (TEA) está a ecolalia. Por isso, preparamos este conteúdo para trazer informações sobre esse distúrbio e ajudar pais e professores a traçarem estratégias para a melhoria dos sintomas da fala ecolálica.

 

O que é ecolalia?

 

Ecolalia é um distúrbio do desenvolvimento da fala e da linguagem, em que a criança repete o que ela mesma acabou de falar ou repete frases que já ouviu em uma conversa, na TV ou em um desenho, por exemplo.

 

Tipos de ecolalia

 

Ecolalia tardia

repetição aleatória de frases escutadas anteriormente, mas que não tem a ver com o contexto da conversa. Essaé a mais comum em pessoas no espectro.

 

Ecolalia imediata:

repetição do que o interlocutor acabou de dizer, mas em forma de resposta. Exemplo: quando alguém pergunta “Bom dia, tudo bem?”, ao invés de responder “sim, e com você?”, a criança apenas repete a frase “bom dia, tudo bem?”

 

Ecolalia mitigada:

a criança repete algo que está em seu repertório de frases e que, para ela, faz sentido no contexto da conversa, mas o interlocutor pode não compreender. Exemplo: a criança assiste um desenho no qual um dos personagens está chorando por perder a viagem anual da escola. Um segundo personagem tenta confortá-lo dizendo “não fique assim, no próximo ano nós iremos”. Dias depois, ao ver um coleguinha chorando por ter se machucado, a criança repete a seguinte frase para ela “não fique assim, no próximo ano nós iremos”

 

Ecolalia é normal até que idade? Como diagnosticar?

 

Durante o desenvolvimento da fala, que normalmente acontece até os 2 anos, crianças típicas ou atípicas podem apresentar o eco da fala, repetindo as coisas que escutam até aprenderem a se comunicar. Mas, caso o quadro persista após os 2 anos e meio, pode ser um sinal desse Transtorno de Linguagem. Nesse caso, procure um fonoaudiólogo para confirmar o diagnóstico de ecolalia.

 

Ecolalia tem cura? Como tratar em crianças com TEA?

 

A ecolalia patológica não tem cura, mas seus sintomas podem ser reduzidos por meio de tratamento direcionado por um fonoaudiólogo. A intervenção dos pais, psicopedagogos e professores também é indispensável.

Em crianças com TEA, a ecolalia pode ter um papel de autorregulação. Por isso, o primeiro passo para a intervenção é compreender o que a fala ecolálica representa e o que a motiva. Pais e professores devem observar a frequência, os contextos e se há entonações diferentes durante as repetições. Dessa forma será mais fácil encontrar o tratamento apropriado.

Caso não seja tratada de forma adequada ainda na infância, a fala ecolálica pode trazer muitos prejuízos para a criança como dificuldade de comunicação e expressão, isolamento social, dificuldade de aprendizagem e permanência dos sintomas até a vida adulta.

 

Como pais e professores podem auxiliar o tratamento

 

Sempre que a criança repetir alguma fala, não é bom reforçar isso. A melhor forma de lidar é abordar outro assunto ou iniciar alguma atividade lúdica que a ajude a esquecer as palavras que está repetindo

É importante que pais e professores incentivem o uso de palavras novas, para que a criança expanda seu vocabulário e aprenda a aplicar diferentes frases em diferentes contextos

Reforce os acertos da criança com elogios e recompensas, como chocolate ou uma bala, por exemplo

Incentive a criança a terminar suas frases. Exemplo: enquanto aponta para uma maçã, diga a frase “eu vou comer uma____”

Dê informações claras com palavras fáceis para evitar que a criança repita por não compreender o que foi dito

Quando fizer uma pergunta para a criança, ensine a resposta correta para ela

Quando estiver perto do aluno com fala ecolálica, faça perguntas para outras crianças próximas. Caso elas respondam corretamente, elogie. Depois, repita o procedimento com o aluno com distúrbio da fala. Caso ele responda corretamente, elogie-o também

 

Apesar da ecolalia patológica não ter cura, seguindo os tratamentos e incentivando a criança, ela tende a buscar novas formas de se comunicar, conseguindo melhorar ou diminuir a frequência das repetições.

 

Metodologias de ensino para alunos com ecolalia

 

PECS – Sistema de Comunicação por Troca de Figuras

ABA – Análise do Comportamento Aplicada

TEACCH – Tratamento e Educação para Autistas e Crianças com Déficits Relacionados com a Comunicação

 

Lembre-se: a ecolalia pode afetar crianças típicas ou atípicas

 

FAQ

 

Adultos podem apresentar fala ecolálica?

Não é comum em adultos típicos, mas adultos com TEA ou outros distúrbios neurológicos podem apresentar os sintomas da ecolalia. Para evitar isso, é essencial o diagnóstico precoce e a submissão aos tratamentos adequados.

 

Ecolalia é sempre autismo?

Apesar da ecolalia no autismo ser um sintoma muito comum, nem sempre uma fala ecolálica significa um diagnóstico de autismo pois também pode afetar pessoas neurotípicas.

 

Leia também:

 

 

Conheça o Jade EDU: ferramenta que auxilia as escolas no processo de ensino inclusivo

 

Visando auxiliar as escolas no processo de adaptação do plano de ensino, conforme as necessidades específicas de cada pessoa autista, criamos o Jade EDU.

O software educacional utiliza a tecnologia para estimular o raciocínio lógico, a memória e outras habilidades que as crianças devem desenvolver durante a vida escolar. Além disso, também conta com cursos e treinamentos visando aumentar o conhecimento dos professores sobre autismo.

O primeiro passo realizado na plataforma é uma anamnese pedagógica, que deve ser respondida pelas famílias ou responsáveis pela criança. As respostas revelam suas principais dificuldades e potencialidades e, a partir disso, a ferramenta disponibiliza os exercícios que ajudarão no desenvolvimento.

A escola poderá acompanhar o desempenho dos alunos por meio dos relatórios de aprendizagem gerados pela plataforma. Essa análise de desempenho poderá servir como norteador para professores e orientadores. Esses dados serão úteis para a criação de novas estratégias de ensino, considerando as habilidades que as crianças já têm e as que precisam melhorar.

Clique aqui e saiba mais sobre o Jade EDU.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *