Em um acordo firmado junto a prefeitura do município de Resende, do estado do Rio de Janeiro. O Jade Autism irá implementar seu software educacional, Jade Edu, em escolas selecionadas da cidade para proporcionar um ensino inclusivo aos alunos.

Com a inserção da tecnologia, os alunos recebem uma avaliação pedagógica a partir de jogos digitais. Esses jogos emitem relatórios sobre habilidades como memória, atenção, concentração, raciocínio lógico e outros aprendizados importantes durante o processo escolar.

Por meio dos relatórios, os profissionais dessas escolas conseguem analisar melhor o desempenho dos alunos e definir as estratégias pedagógicas mais adequadas às necessidades dos alunos.

Com o acompanhamento regular, é possível observar também a evolução do aprendizado do aluno e, para os alunos autistas, oferecer uma pedagogia mais personalizada e baseada na ciência.

 

Jade + Resende: unidos para levar ensino inclusivo

 

A implementação de um software pedagógico, que contribua para um ensino inclusivo, faz parte da missão de ambas as instituições. Ciente das dificuldades enfrentadas por alunos com TEA, Resende busca soluções diferentes e atuais para ajudar esses estudantes.

A tecnologia está presente na sociedade e no dia a dia dessas crianças. Trazer uma ferramenta desenvolvida por especialistas como o Jade Edu, amplia as estratégias de ensino e aprendizagem em uma perspectiva lúdica e de estimulação facilitando a comunicação, interação aluno e professor através de uma linguagem atual e tecnológica.

Leia também: Guia introdutório sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA)

 

Barreiras enfrentadas por alunos autistas que precisam ser quebradas

 

Os alunos autistas enfrentam algumas dificuldades escolares como efeito do transtorno. Entre elas estão gatilhos sensoriais, falta de concentração e recursos didáticos que não estimulem seu foco.

“A barreira de forma geral é o desconhecimento sobre o TEA. Muitas escolas ainda não estão preparadas para receber alunos atípicos, mesmo com as leis existentes que garantem esse acolhimento”, diz Marcus Cunha, diretor operacional do Jade.

“Não existem profissionais individuais que acompanhem esses alunos, os poucos que têm muitas vezes são estagiários de pedagogia ou recém-formados sem qualquer entendimento sobre o espectro. Os professores no geral não têm conhecimento aprofundado sobre o TEA o que dificulta que ele possa criar aulas e atividades que sejam inclusivas a esses alunos”, continua ele. “Fazer uma especialização ou cursos sobre o autismo custa muito caro, afastando o conhecimento desses profissionais, que é quem precisa saber e pode ajudar esses alunos.” conclui Marcus.

Ciente das necessidades desses alunos, a prefeitura de Resende está determinada a investir em informações de qualidade para as equipes escolares.

O Jade Edu vem para se juntar a essa missão. Através de treinamentos, cursos e compartilhamento regular de informações sobre o TEA, iremos contribuir para que esses profissionais tenham um maior entendimento sobre o autismo tornando os caminhos do trabalho pedagógico mais claros.

 

Como o Jade Edu vai ajudar nesse processo?

 

A ferramenta vai auxiliar os professores além da avaliação do desempenho dos estudantes, mas na comunicação e orientação entre escola e família. Visto que, o uso do Jade Edu não se limita apenas ao ambiente escolar.

“Desde que a plataforma foi apresentada, a nossa equipe escolar vem se apropriando e iniciando a prática com os alunos…Nossa expectativa em relação à plataforma é que seja um instrumento facilitador para desenvolvimento de habilidades essenciais para o avanço pedagógico de nossos alunos” relatou Thais Fontes, orientadora pedagógica que atua em uma das escolas onde o sistema será implementado.

 

jade-autism-resende-levando-ensino-inclusivo-as-escolas-do-rio-de-janeiro

 

O Jade Autism tem muito orgulho em fazer parte dessa parceria tão importante, que levará às crianças de Resende uma forma mais acessível e lúdica de desenvolvimento.

Você tem um aluno(a) autista em sala? Veja em nosso blog dicas para melhorar o acolhimento no ambiente escolar!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *