Blog

Jacob Barnett: o gênio autista

Imagem de criança sentada, com os braços apoiados em uma mesa, lendo um livro. Imagem meramente ilustrativa para o texto sobre Jacob Barnett

Com apenas dois anos de idade, Jacob Barnett foi diagnosticado com Síndrome de Asperger. Na época, sua mãe, Kristine Barnett, o retirou do programa de educação especial da escola em que estudava e permitiu que ele estudasse, em casa, tudo aquilo que o interessava.

Os médicos o consideravam um caso perdido: disseram que ele nunca seria capaz de falar, ler ou até mesmo amarrar os próprios sapatos. Porém, aos 14 anos, Barnett não só fazia tudo isso, como se preparava para cursar um mestrado em Física.

Atualmente com 21 anos, Barnett tem um QI de 170, superior ao do famoso físico Albert Einstein (o dele era de 160). Seus trabalhos em astrofísica foram, inclusive, considerados por um acadêmico da Universidade de Princenton como potenciais vencedores de prêmios Nobel.

Nasce um gênio

Durante a infância, Jacob Barnett e sua mãe fizeram um passeio no campo. Na ocasião, eles se deitaram para observar as estrelas. Esse acontecimento impactou a vida do garoto que, meses depois, visitou um planetário local. Lá, um dos professores o perguntou sobre coisas relacionadas à astronomia. E com apenas quatro anos de idade, Jacob sabia todas as respostas. Nesta época, Kristine Barnett teve certeza de que estava diante de um pequeno gênio.

Aos nove anos, Barnett começou a desenvolver teorias sobre astrofísica. Já aos 10, ele surpreendeu os professores e alunos da Universidade de Indiana. Isso porque sua espetacular inteligência fez com que os docentes acreditassem que ele seria capaz de, um dia, refutar a teoria da relatividade de Einsten.

Quando Jacob Barnett estava com 11 anos, ele entrou na universidade, onde faz pesquisas avançadas em física quântica. Desde então, o garoto tornou-se conhecido no mundo inteiro, estampou capas de jornais, deu entrevistas e ministrou palestras no TEDx.

Além de um gênio precoce, Barnett também é empresário. O jovem é CEO e fundador da Wheel LLC, uma empresa que criou sozinho na garagem de casa. Atualmente, ele pretende lançar também um livro com dicas para “acabar com a fobia de matemática”.

Jacob Barnett vivendo com autismo

Por ter sido diagnosticado com Síndrome de Aspeger, o rapaz lida desde cedo com os problemas relacionados ao transtorno. Entre os seus sintomas está a sensibilidade com luzes e ruídos estridentes e, além disso, ele não compreende bem o sarcasmo, e prefere lugares pequenos.

Hoje em dia, ele também mantém ativa uma página no Facebook onde publica informações sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA), vídeos e acontecimentos cotidianos. Até a publicação deste texto, a página contava com mais de 40 mil curtidas.

Este é o nosso terceiro e último post da série sobre jovens autistas. Conheça também a história de Greta Thunberg e Tiago Abreu. Fique de olho no blog para saber mais informações sobre o TEA e o JADE.

 

Créditos da imagem: pressfoto – br.freepik.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *